segunda-feira, 20 de novembro de 2017

Projeto é apresentado para alunos e professores da Unicamp










Conhecer a diversidade de ações e programas voltados para a proteção e gestão dos recursos hídricos no Pontal do Paranapanema foi o objetivo de um grupo com 43 estudantes e três professores do curso de Geografia do Instituto de Geociências da Universidade Estadual de Campinas (Unicamp), que estiveram de passagem na região neste final da semana. Entre as atividades, a Associação de Recuperação Florestal do Pontal do Paranapanema - Pontal Flora esteve no roteiro oficial da excursão.

Na visita à sede da Pontal Flora, situada em Presidente Venceslau, universitários e professores conheceram em detalhes, através de palestra conduzida pelo presidente José Alberto Mangas Pereira Catarino, o histórico da entidade e as ações nas áreas ambientais e educacionais desenvolvidas ao longo dos últimos vinte e seis anos. Tiveram também acesso a estrutura do viveiro, conhecendo todos os processos desde o semeio até a fase de acondicionamento das mudas para envio a campo.

Em consonância com a disciplina de Análise e Gestão de Bacias Hidrográficas, foi apresentado aos unicampianos o Projeto Capacitação e Treinamento para Preservação e Gestão dos Recursos Hídricos, desenvolvido em parceria com o Comitê de Bacia Hidrográfica do Pontal do Paranapanema (CBH-PP), Fundo Estadual de Recursos Hídricos (FEHIDRO) e Governo do Estado de São Paulo, cuja atuação simultânea nos 26 municípios abrangidos pelo CBH-PP inclui cursos de capacitação e treinamento, bem como plantio de matas ciliares. 

Em seguida, com a participação do engenheiro agrônomo e funcionário da Companhia de Desenvolvimento Agrícola de São Paulo (CODASP) em Presidente Prudente, Diego Henrique Santos, foi feita a demonstração técnica do equipamento denominado “simulador de chuvas” para a visualização, em escala reduzida, do impacto das águas pluviais em solos com vegetação e nos desguarnecidos de qualquer proteção vegetal. Com a experiência, o público constatou o desgaste provocado em diferentes tipos de terrenos e suas consequências diretas na natureza, bem como os métodos eficazes para se evitar o assoreamento de córregos e rios.

Para o professor Raul Reis Amorim, da Unicamp, a passagem dos estudantes na região foi muito proveitosa. De acordo com o docente, a visita “buscou articular o conteúdo teórico trabalhado em sala de aula com a aplicação em campo”. Já para José Catarino, a presença da delegação de professores e universitários reforça a importância da Pontal Flora no contexto da atuação em prol da causa ambiental local e regional. “Ao recebermos o pedido de visita à nossa sede, prontamente aceitamos. Ter a oportunidade de transmitir a estes jovens estudantes um pouco de nossa experiência e de nosso trabalho é a chance de despertar ou mesmo intensificar junto a eles a preocupação com o meio ambiente dentro da área de estudos”, diz. 

Para Catarino, os jovens estudantes também poderão ser grandes incentivadores da causa ambiental. “É também a chance, humildemente falando, de que o trabalho da Pontal Flora seja levado adiante para outros pontos do Estado e do país, sendo uma referência futura para quando atuarem no segmento de mercado que escolherem”, menciona.

Estiveram acompanhando a visita o secretário executivo do CBH-PP, Sandro Roberto Selmo e o professor Antônio Cezar Leal, do Departamento de Geografia da Faculdade de Ciências e Tecnologia da UNESP, campus Presidente Prudente.


segunda-feira, 16 de outubro de 2017

Ribeirão Sedama, em Euclides da Cunha, ganha reforço em sua mata ciliar













Dando continuidade às atividades de plantios de 1 hectare de mata ciliar nos municípios que compõem a área de abrangência do Comitê de Bacia Hidrográfica do Pontal do Paranapanema (CBH-PP), nesta segunda-feira foi a vez do Ribeirão Sedama, afluente do Rio Paranapanema, no município de Euclides da Cunha Paulista, receber um bom reforço em sua mata ciliar.

Alunos da rede municipal de ensino acompanhados de professores, além de servidores da Secretaria Municipal de Meio Ambiente e da equipe da Associação Pontal Flora, estiveram efetuando o plantio de centenas de mudas de espécies nativas da região. Com a ação, espera-se ampliar a margem de proteção do ribeirão, contribuindo dessa forma para uma maior proteção do leito d´água. 

Pela proximidade com grandes áreas de preservação ambiental, a mata ciliar estendida também contribuirá como corredor ecológico para diferentes animais terrestres e aves.


quarta-feira, 11 de outubro de 2017

Afluente do Rio Santo Anastácio, em Marabá Paulista, ganha plantio de mata ciliar










Acompanhados de suas professoras, alunos da E.M.E.F. “Profª Elza Maria Veiga da Silva”, de Marabá Paulista, participaram nesta quarta-feira (11), véspera de feriado, de mais uma ação ambiental com foco na proteção dos recursos hídricos regionais promovida em parceria com o Projeto Capacitação e Treinamento para Preservação e Gestão dos Recursos Hídricos. Na oportunidade, as crianças estiveram nas margens do Córrego Conquista plantando centenas de exemplares de arvores nativas para a formação de mata ciliar no trecho onde o leito d´água passa pela Fazenda Conquista, naquele município.

Pau D´Alho, Angico, Ingá, Ipê-Amarelo, Goiaba, Aroeira, Sabão de Soldado, dentre outras dezenas de espécies, foram utilizadas na área onde, futuramente, estará formado o maciço florestal protetor das águas do afluente do Rio Santo Anastácio, um dos principais rios existentes na área de abrangência do Comitê de Bacia Hidrográfica do Pontal do Paranapanema (CBH-PP).

Além do plantio, as crianças receberam orientações e informações sobre a importância de se preservar os rios e do porquê de se plantar matas ciliares junto a estes. As professoras, por sua vez, receberam apostilas com o conteúdo base dos cursos de capacitação e treinamento ocorridos no ano passado, cujas publicações ficarão à disposição dos alunos para consultas e estudos.

terça-feira, 26 de setembro de 2017

Alunos da EE "Consuelo Fernandes" aprendem sobre importância das matas ciliares e preservação dos recursos hídricos









Até a próxima quinta-feira, alunos do 9º, 8º e 7º ano da Escola Estadual “Dona Consuelo Fernandes de Magalhães Castro”, de Presidente Epitácio, estarão visitando a sede da Associação Pontal Flora para conhecer em todos os detalhes os trabalhos desenvolvidos pela entidade no campo de produção de mudas de espécies nativas da região e exóticas. Durante as visitas guiadas pelo viveiro, os estudantes, em companhia de seus professores, recebem informações sobre as fases de cultivo desde a semeadura em tubetes, passando pelos estágios de germinação, rustificação e o acondicionamento das mudas para o envio às áreas de plantio.

Além de visitarem a lagoa de captação de água direcionada para reuso na irrigação do viveiro, como parte das atividades do Projeto Capacitação e Treinamento para Preservação e Gestão dos Recursos Hídricos, foi demonstrado o funcionamento do “simulador de chuvas”, um equipamento construído especialmente para auxiliar na melhor compreensão dos efeitos das chuvas no solo, oferecendo a oportunidade de observar, em escala reduzida, o impacto das águas pluviais tanto em solos com vegetação quanto nos desguarnecidos de qualquer proteção vegetal, bem como seus efeitos diretos no lençol freático e no assoreamento de córregos e rios.

Na Sala Ambiental, os visitantes conheceram mais sobre a história e trabalhos desenvolvidos pela Pontal Flora, bem como assistem videos educativos sobre manutenção de florestas e plantio e cuidados com matas ciliares e receberam exemplares das apostilas com o conteúdo base dos cursos oferecidos pelo Projeto.